Ericsson admite ter batido propositalmente em Nasr, diz site

O jornalista brasileiro Rafael Lopes, do Globoesporte.com, afirma ter sabido que Marcus Ericsson, da Sauber, bateu de forma proposital em seu companheiro de equipe durante o GP de Mônaco.

A chefe Monisha Kaltenborn, que está lutando para superar as dificuldades financeiras da equipe, disse que Ericsson e Felipe Nasr tiveram um “comportamento inaceitável” que acabou provocando a colisão.

O sueco foi punido pelos comissários, mas outro correspondente do site esportivo da Globo afirma que Kaltenborn na verdade coloca “100 por cento” da culpa em Nasr, depois que ele ignorou repetidamente as instruções de rádio para deixar seu companheiro passar.

E em um relato subsequente de Lopes, a emissora brasileira citou uma fonte “muito próxima” da equipe ao revelar que Ericsson admitiu atrás de portas fechadas em Mônaco que havia atingido Nasr deliberadamente.