Equipes estudam possibilidade da criação do “campeonato de independentes”

Um plano para seis equipes da Fórmula 1 disputarem um “campeonato de independentes”, mas permanecerem na pontuação dos construtores se aceitassem um teto orçamentário, foi discutido.

Bob Fernley, vice-diretor da Force India, teve a ideia e a propôs para as rivais Williams, Toro Rosso, Sauber, Haas e Manor.

De acordo com o plano, as seis equipes teriam um teto orçamentário de 100 milhões de dólares que não incluiria gastos com marketing, hospitalidade e contratos de pilotos.

Isso seria governado pela FIA, com um acordo comercial independente para sua posição na tabela das independentes, mas as conversas com a federação e com o detentor dos direitos comerciais ainda não haviam ocorrido.

As seis equipes ainda fariam parte do campeonato de construtores principal e lutariam por pontos, pódios e vitórias contra as montadoras. Entretanto, Williams e Toro Rosso não foram favoráveis e a ideia foi arquivada.

“O que eu estava avaliando era se as seis equipes independentes gostariam de ter um teto orçamentário voluntário, obviamente policiado pela FIA, o que teria sido uma segunda fase da discussão”, declarou Fernley ao site ‘Autosport’.

“Antes de tudo, precisávamos ver se havia uma disposição para isso. Estávamos fazendo um teste. Em princípio, eles gostaram do conceito, mas precisam de tempo para pensar”.

“Iríamos organizar uma reunião com todas as equipes em Hockenheim se houvesse um consenso. Porém, duas das seis equipes independentes não se interessaram, e isso representa 33%, não vale a pena fazer”.

  • Revoltado

    Essa moda de liga independente pegou mesmo hein …