Ecclestone acredita que Red Bull venceria com motores Mercedes

Bernie Ecclestone diz que a Red Bull estaria competindo com a Mercedes se tivesse conseguido um acordo de motor para este ano.

A Red Bull abordou a Mercedes sobre um fornecimento de unidades de potência no ano passado, mas foi rejeitada após os alemães decidirem que não queriam oferecer seu valioso ativo para uma de suas principais rivais. Como resultado a Red Bull ficou com motores Renault, que são mais competitivos este ano, mas ainda abaixo em potência em comparação com os motores da Mercedes e Ferrari.

Ecclestone argumenta que o domínio da Mercedes é um dos maiores problemas enfrentados com a popularidade da categoria no momento e afirma que não seria tão unilateral, se a Red Bull tivesse conseguido o acordo de fornecimento de motores que queria.

“Você sabe o que eu não entendo?”, disse Ecclestone. “Quando Michael Schumacher estava ganhando muitas corridas e campeonatos mundiais e com a Red Bull também, nunca parecia como se qualquer uma dessas equipes estava dominando a F1. Acho que o problema que temos agora é que a Mercedes é tão boa, se classifica em primeiro e segundo e termina em primeiro e segundo na corrida. Não costumava ser assim com Michael”.

Ecclestone tem certeza que a Mercedes vai continuar a vencer ao longo dos próximos anos, alegando que ela vai gastar mais do que suas rivais se precisar.

“Acredito que precisamos encontrar uma maneira de fazer alguma coisa com este motor, porque enquanto tivermos essa unidade de potência, se alguém alcançar a Mercedes, acho que ela vai gastar o que for preciso para se certificar de que deixarão todos para trás, porque é isso que querem fazer, querem vencer”.

“Quando a F1 foi boa? Foi nos dias em que você tinha todos com os motores Cosworth, com mais ou menos a mesma potência”.