Depois de Rosberg, Massa e Barrichello também são citados no caso “Panama Papers”

Depois do vazamento de mais de 11 milhões de documentos vinculados a mais de 200 mil empresas ligadas ao escritório de advocacia Mossack Fonseca, nomes comuns na F1 foram citados no escândalo que vem sendo chamado de “Panama Papers”.

Os documentos revelam empresas situadas em paraísos fiscais que poderiam estar sendo usadas para lavagem de dinheiro e sonegação de impostos. Nomes como Luca di Montezemolo, Jarno Trulli e o mais recente Nico Rosberg (e seu contrato com a Mercedes) foram citados como possíveis casos de irregularidades.

No último sábado, segundo informações obtidas no blog do Fernando Rodrigues, outros grandes nomes do esporte vieram a tona. Felipe Massa, Rubens Barrichello, além do ex-jogador Roberto Carlos, o atacante Dudu -vinculado ao palmeiras e o empresário e agente FIFA, Gilmar Veloz também estão relacionados nos documentos divulgados na última semana.

Segundo o blog de Fernando Rodrigues o advogado de Massa esclareceu que o piloto, por residir no exterior não possuiu obrigações tributárias no Brasil, deixando claro não haver irregularidades nas transações citadas. O piloto tem contrato com a equipe Williams até o final de 2016, e reside em Mônaco a muitos anos. Já Barrichello, que teve uma carreira de sucesso na F1 entre os anos de 1993 e 2011, e reside a muitos anos no exterior assim como Massa, não se manifestou sobre o caso.

Entenda mais sobre o caso “Panama Papers” lendo esse artigo:

Rosberg aparece em relação de nomes citados no caso “Panama Papers”