Corrida maluca no Azerbaijão: Hamilton conquista a vitória nas voltas finais

Lewis Hamilton (Mercedes) venceu a corrida em Baku com Kimi Raikkonen (Ferrari) em segundo e Sergio Perez (Force India) em terceiro

Lewis Hamilton, da Mercedes, venceu a incrível corrida deste final de semana da Fórmula 1 no Azerbaijão. O inglês aproveitou um safety car no final da corrida – segundo do dia, e um erro de Sebastian Vettel na relargada, para colar em Valtteri Bottas na segunda posição. Bottas teve então seu pneu furado com duas voltas para o fim, deixando a vitória nas mãos de Hamilton. Vettel foi ainda superado por Sergio Perez para terminar na P4.

A “corrida maluca” das ruas de Baku teve o duplo abandono da Red Bull depois de um acidente entre sua dupla de pilotos. Após suas paradas nos boxes, Max Verstappen liderava Daniel Ricciardo por poucos décimos até o australiano tentar ultrapassagem e bater forte na traseira do holandês. Eles eram quarto e quinto colocados, respectivamente, e com o resultado a Red Bull assumiria a terceira posição no campeonato de construtores.

Largada GP do Azerbaijão F1 2018
Foto: AFP/ Andrej ISAKOVIC

Kimi Raikkonen, responsável pelo primeiro safety car depois da largada do GP do Azerbaijão onde junto com Esteban Ocon da Force India se envolveu em um acidente logo nas primeiras curvas, foi o segundo colocado depois de uma recuperação partindo do final do grid. No acidente, o francês da Force India levou a pior e ficou no muro, enquanto Raikkonen levou sua Ferrari até os boxes para trocar o nariz e os pneus.

Logo na largada o incidente entre Raikkonen e Ocon trouxe o safety car para pista. Fernando Alonso também foi obrigado a trocar seus pneus depois que o russo Sergey Sirotkin acertou o espanhol. Nesse momento, Perez faria sua primeira parada nos boxes mudando sua estratégia de corrida. O destaque no começo da corrida foi do novato Charles Leclerc da Sauber, que ocupava a P10 depois da relargada. Pierre Gasly era o nono colocado.

A relargada veio algumas voltas depois com Verstappen passando Ricciardo e Nico Hulkenberg, da Renault, aproveitando a briga entre a dupla da Red Bull para passar os dois e ser o quarto colocado. Raikkonen já era o 11º. Foi a vez então de Carlos Sainz ultrapassar Verstappen e Ricciardo, ambos reclamando de problemas de bateria.

GP do Azerbaijlão de F1 2018
Foto: Reprodução/ Twitter

O espanhol da Renault chegou rapidamente em Hulkenberg e fez a ultrapassagem. Hulkenberg já estava quase um segundo atrás de seu companheiro de Renault quando errou sozinho, “traseirou” seu RS18 e bateu no muro. O alemão procurou rapidamente uma área de escape evitando um safety car.

Tínhamos apenas 10 voltas de corrida decorrida e a briga entres as Red Bulls já saia faíscas. Ricciardo primeiro passou Verstappen, com direito a toque e tudo, para curvas depois o holandês dar o troco e retomar a quinta posição. Sainz se mantinha na P4.

Raikkonen na P9, em sua corrida de recuperação, já atacava a Williams de Lance Stroll na disputa pela oitava posição. O finlandês sofreu mais do que Leclerc, é verdade, mas acabou fazendo a ultrapassagem em Stroll para na volta 16 superar Leclerc e assumir a sexta posição atrás das Red Bulls.

Neste momento Perez ocupava a P9 atrás de Stroll e Leclerc, e começava sua escalada que acabaria em pódio para a Force India. Ele superou Stroll na pista e depois dos pitstops dos rivais era o sétimo colocado atrás de Raikkonen.

Na frente, Hamilton foi o primeiro a parar. Vettel e Bottas, assim como Ricciardo e Verstappen permaneceram na pista. O inglês voltou em terceiro á frente das Red Bulls. Na volta 25, nova disputa interna na Red Bull com Ricciardo passando Verstappen, com o último novamente tomando a posição curvas depois.

Vettel completava a volta 29 quando foi chamado ao boxe pela Ferrari. Bottas assumia a liderança e vinha cravando volta rápida atrás de volta rápida, mas ainda tinha que parar. O alemão voltou oito segundos à frente de Hamilton e 10 segundos atrás de Bottas, até o momento, tudo certo para a Vettel que voltaria a liderança com boa vantagem para os rivais da Mercedes após as paradas.

Foi então que a Red Bull, que manteve seus pilotos na pista para uma estrategia diferente com os ultramacios após as paradas, chamou sua dupla para os boxes. Ricciardo que há pouco havia superado Verstappen foi o primeiro a parar. Na volta seguinte, Verstappen. Com uma parada melhor, Verstappen tomou a posição de seu companheiro de equipe nos boxes. Foi então que começou o pesadelo da Red Bull, e o safety car que mudaria toda a história do fim de semana.

Ricciardo tentou na ultrapassagem mas Verstappen mudou a trajetória na última hora e os dois se chocaram. O australiano “estampou” a traseira de seu companheiro de equipe, trazendo o segundo safety car no Azerbaijão.

Com o safety car, Vettel e Hamilton correram para os boxes e colocaram os ultramacios, Bottas então surgiu como líder com os ultramacios que tinha acabado de colocar. O grid todo foi para os boxes para relargarem com os ultramacios.

Na relargada as posição eram: Bottas em primeiro seguido por Vettel, Hamilton, Raikkonen, Perez, Grosjean, Sainz, Leclerc, Stroll e Alonso nos dez primeiros. Isso mudaria completamente após a relargada.

Foi então que Romain Grosjean provocou o incidente mais bizarro de todo o final de semana, e talvez até de toda sua carreira. Durante o período de safety car, tentando buscar aquecimento dos pneus, o francês dosou errado o acelerador e perdeu a traseira acertando em cheio o muro, colocando fim em uma boa corrida garantindo bons – e merecidos – pontos para a equipe americana Haas. Mais voltas com safety car foram dadas para retirada do carro de Grosjean e limpeza da pista.

A relargada final da “corrida maluca” nas ruas históricas de Baku veio com quatro voltas para o fim da corrida. Bottas largou bem, mas Vettel fritou tudo na Curva 1 e quase acertou o muro, perdendo a posição para Hamilton e Raikkonen. Leclerc passou Sainz para ser sexto colocado.

GP do Azerbaijlão de F1 2018
Foto: Reprodução/ Twitter

A corrida então pareceria estar definida quando Bottas apareceu lentamente pelo circuito. O finlandês achou um destroço na reta oposto e teve um pneu furado, abandonando a corrida e deixando a vitória no colo de Hamilton. Raikkonen em segundo e Perez em terceiro fecharam o pódio.

Sainz, que recuperou a posição de Leclerc instantes depois, foi o quinto atrás da Ferrari de Vettel. Leclerc na P6 seguido por Alonso, Stroll, Stoffel Vandoorne e Brendon Hartley fechando os dez melhores.

A Fórmula 1 volta às atividades no dia 11 de maio (sexta-feira) com os primeiros treinos livres para o Grande Prêmio da Espanha. A F1Mania estará, como de custume, AO VIVO e em TEMPO REAL com todas os treinos, qualificação e corrida da F1 em Barcelona.

 

Confira o resultado do GP do Azerbaijão da F1 2018:

1) #44 Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
2) #7 Kimi Räikkönen (FIN/Ferrari)
3) #11 Sergio Pérez (MEX/Force India-Mercedes)
4) #5 Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
5) #55 Carlos Sainz (ESP/Renault)
6) #16 Charles Leclerc (MON/Sauber-Ferrari)
7) #14 Fernando Alonso (ESP/McLaren-Renault)
8) #18 Lance Stroll (CAN/Williams-Mercedes)
9) #2 Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren-Renault)
10) #28 Brendon Hartley (NZL/Toro Rosso-Honda)
11) #9 Marcus Ericsson (SUE/Sauber-Ferrari)
12) #10 Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso-Honda)
13) #20 Kevin Magnussen (DIN/Haas-Ferrari)
OUT) #77 Valtteri Bottas (FIN/Mercedes)
OUT) #8 Romain Grosjean (FRA/Haas-Ferrari)
OUT) #33 Max Verstappen (HOL/Red Bull-TAG Heuer)
OUT) #3 Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull-TAG Heuer)
OUT) #27 Nico Hülkenberg (ALE/Renault)
OUT) #35 Sergey Sirotkin (RUS/Williams-Mercedes)
OUT) #31 Esteban Ocon (FRA/Force India-Mercedes)