Combustível pode ter ajudado na evolução da McLaren

Embora o acidente violento de Fernando Alonso destruísse as melhores chances da McLaren no GP da Austrália, a equipe já deu um claro passo em frente para longe de sua desastrosa temporada de 2015.

Os dois MP4-31 fizeram isso através da primeira fase de classificação e Alonso estava na caça de finalizar nos pontos, quando a corrida terminou após um contato com Esteban Gutierrez.

Houve também uma clara melhoria na velocidade em linha reta. Depois de ficar em último em velocidade máxima em Melbourne no ano passado, com 16 km/h fora do ritmo, este ano o mais rápido McLaren estava a 10 km/h do carro mais rápido (a Mercedes de Nico Rosberg), 5,5 km/h da Ferrari e 1 km/h do mais rápido Renault.

As alterações na arquitetura da Honda para o motor de alguma forma proporcionaram esses ganhos. Mas a fornecedora de combustível Mobil 1 também leva parte do crédito pela melhoria da competitividade da McLaren.

O chefe de tecnologia esportiva da Mobil, Nick Crawley disse:

“O nosso objetivo é encontrar maneiras de fazer o carro ir mais rápido, e estamos fazendo. Portanto, há muitos ganhos a serem feitos no momento e muitos mais no futuro”.

“Esperamos fazer, pelo menos, mais duas ou três atualizações de combustível e mais uma de óleo nesta temporada. Já identificamos uma melhoria no desempenho. Neste momento estamos trabalhando na atualização seguinte de combustível, já identificamos a próxima para o óleo também. Isso virá na medida que progredimos ao longo da temporada. Por isso, nunca para”.