Clima fica tenso na Toro Rosso depois do GP da Austrália

A tensão está se formando dentro da Toro Rosso depois de Max Verstappen ter perdido a calma em Melbourne. Depois de ser o “melhor do resto” na definição do grid no sábado, o holandês ficou furioso durante a corrida quando ficou preso atrás de seu companheiro de equipe Carlos Sainz.

“A largada e o primeiro stint foram bons, depois tudo se transformou em…”, disparou o piloto de 18 anos, que está em campanha aberta para se mudar para uma equipe maior em 2017.

Via rádio, Verstappen repetidamente se enfureceu com o pit-wall, após seus “pneus não estarem preparados” para o pit stop e ele ter pedido para que Sainz saísse do caminho. “Eu estava mais rápido do que Sainz o tempo todo, mas nada foi feito sobre isso”, disse ele.

O holandês falou à Toro Rosso via rádio que pensava que a situação era “uma piada”, e chegou a ter contato com Sainz. “Eu estava muito irritado”, admite Verstappen. “Tivemos um grande carro, mas P10 não é onde deveríamos estar”.

Até mesmo o pai Jos não ficou impressionado, dizendo ao jornal ‘De Telegraaf’: “Não estamos aqui para chegar em décimo lugar”.

Consta que, com tanta raiva que Max estava em suas entrevistas iniciais aos meios de comunicação, a Toro Rosso o “tirou de circulação” por um período para esfriar a cabeça.

“Eu não sei o que foi discutido no rádio entre Max e a equipe”, comentou Sainz. “Aparentemente, foi muito interessante, mas para mim não havia nenhum problema”.

Perguntado se a tensão com Max poderia agora se tornar um problema na Toro Rosso, ele insistiu: “Não, pelo menos não do meu lado”.