Chefes de equipe preocupados com a situação de Marcin Budkowski

Os chefes de equipe da Fórmula 1 expressaram preocupação sobre os rumores ligando Marcin Budkowski, o ex-chefe do departamento técnico da categoria junto à FIA, com a Renault.

Budkowski entregou sua demissão nesta semana e, como destacado pela FIA, ficará em período de aviso prévio por três meses, antes de ser liberado de seu contrato.

Em sua posição, Budkowski tinha acesso a informações altamente sensíveis, incluindo dados de motores e equipes, e ideias de desenvolvimento.

Ele já tem sido ligado a uma ligação para a Renault e, dado o período relativamente curto, muitos chefes de equipe estão insatisfeitos com a situação.

Christian Horner, da Red Bull, disse: “Nós teremos um grande problema se ele acabar em outra equipe.

“Em pessoas assim, você coloca muita confiança, na posição que Marcin era responsável.

“Ele tem estado numa posição extremamente privilegiada onde ele esteve extremamente recentemente nos túneis de ventos das pessoas, olhando detalhes íntimos dos carros do próximo ano.

“Eu acho que o aviso prévio de três meses para ele para juntar-se à uma equipe na Fórmula 1 é inteiramente inapropriado.

“Eu certamente esperava que não fosse o caso e tenho certeza que teremos que discutir isto seriamente na próxima reunião do Grupo de Estratégia.

“Esta é uma posição importante e vital, e é vital que as equipes tenham fé e confiança na entidade governante para que eles possam dividir e discutir seu ‘know-how’ técnico, seus segredos técnicos em muitos aspectos, que custam milhões de libras, na confiança que a informação não acabará numa equipe rival”.

Fred Vasseur, da Sauber, adicionou: “Nós precisamos saber para onde Marcin irá, mas eu acho que isto é um grande problema.

“A FIA está plenamente ciente de todos os detalhes de um projeto das equipes, e no final do dia, não podemos nos abrir com a FIA se for esta a situação”.

Otmar Szafnauer, da Force India, disse que o aviso prévio de três meses tem que ser estendido para um ano, então qualquer informação obtida não será carregada.

“Eu não acho que três meses de aviso prévio são suficientes, e se soubéssemos isto três meses mais cedo, talvez nós o teríamos contratado! Eu acho que três meses não é nenhum pouco suficiente.

“Eu acho que um ano, seria tempo suficiente para que a tecnologia que ele está ciente se torne… não obsoleta, mas não novidade.

“Eu acho que há alguns regulamentos esportivos também que nos proíbe de vender os carros do ano atual, por exatamente o mesmo motivo.

“Eu acho que o aviso prévio deveria seguir a mesma linha”.