Button: “Hamilton tinha atitudes estranhas quando éramos companheiros de McLaren”

Jenson Button afirmou que Lewis Hamilton “tinha atitudes estranhas” durante seu tempo como companheiros de equipe na McLaren, depois de revelar em sua autobiografia o quão tenso era o relacionamento entre os pilotos.

Em um trecho do seu novo livro “Life to the Limit”, Button disse que houveram várias situações no passado com Hamilton que ele achava difícil de entender.

O primeiro veio na primeira temporada juntos durante o GP da Turquia de 2010.

“No meio da primeira temporada, eu estava à frente de Lewis nos pontos”, escreveu Button.

“Ele gosta de ser superado por seu companheiro de equipe? Provavelmente não, mas ele é um competidor e tenho certeza de que, como eu, ele gostou do desafio.

“É por isso que fazemos o que fazemos.

“Pessoalmente, ele esteva bem comigo, mas você poderia simplesmente dizer que ele andava um pouco irritado. Eu não acho que eu estava a seu gosto, pra ser honesto.

“E as coisas ficaram pior na Turquia, quando quase tivemos uma colisão que levou a um pequeno desentendimento entre nós”.

Naquela corrida, o líder Hamilton ficou bravo com o fato de Button tê-lo ultrapassado em um momento que eles não brigavam por posição, sob ordens da equipe.

“No pódio havia o que a mídia chama de ‘linguagem corporal’ gelada e uma celebração ‘silenciosa’, acrescentou Button.

Na verdade. ele veio direto e me perguntou sobre isso: Você me passou contra as ordens da equipe?”.

“Não”, eu disse a ele, “eu não passei contra ordens. Nunca fui informado para não te passar.

“Foi um pouco estranho, um pouco desnecessário e uma outra prova de tudo não eram apenas sorrisos”.

 

O livro “Life to the Limit” de Jenson Button será lançado oficialmente nesta quinta-feira.