Brawn: “Prioridade é a qualidade, 21 corridas são o máximo para Fórmula 1”

O novo diretor esportivo da F1 Ross Brawn acredita que o calendário com 21 corridas seja o máximo que a categoria consiga realizar de forma razoável.

O CEO do grupo, Chase Carey, sugeriu que o calendário possa ser esticado para 25 corridas, ou até mais, mas Brawn não acredita nisso.

“A prioridade é a qualidade dos eventos”, disse Brawn ao jornal italiano ‘Corriere della Sera’.

“A América do Norte é importante, mas também a Ásia e a Europa.”

“Não devemos inflar o calendário, 20-21 corridas é o máximo, a França estará de volta no próximo ano e talvez a Alemanha também . Monza é muito importante.”

Alguns dias atrás Bernie Ecclestone voltou afirmar que o GP do Brasil 2017 estaria “ameaçado” caso não houvessem investimentos. Sobre isso Brawn nada declarou.

 

  • Eu acredito que naquele sistema de sair para dois grandes prêmios seguidos. E depois “descansar” duas semanas ou uma dependendo consigam sim ao menos 24 corridas. Ainda mais pelo fato de que as corridas na Europa são todas próximas