Brawn: “Ecclestone é ‘imediatista’, não seria possível trabalharmos juntos”

Ross Brawn, novo diretor de gerenciamento da Fórmula 1, diz que não poderia trabalhar com Bernie Ecclestone, mas negou ter estabelecido isso como uma condição contratual para assumir o cargo.

Segundo Ecclestone, Brawn afirmou que não teria aceitado o trabalho se ele continuasse, mas quando Brawn foi questionado pela revista ‘F1 Racing’ se isso foi uma condição sua, ele respondeu: “Não é verdade. Eu não poderia trabalhar com Bernie, mas nunca foi uma condição imposta”.

Brawn disse que ele e Ecclestone têm opiniões diferentes sobre como comandar a F1, o que teria tornado o trabalho em conjunto um pouco complicado mais divertido.

“Teria sido divertido trabalhar com Bernie”, acrescentou ele. “Não seria impossível, mas Bernie fez as coisas de sua própria maneira ao longo dos anos, e com bastante eficiência”.

“Porém, eu nunca vi Bernie com um sério sócio, certamente não em termos de gerenciar os negócios. Ele tinha pessoas que o ajudavam com aspectos dos negócios, mas  minha filosofia não necessariamente se alinha com a de Bernie”.

“Bernie era adepto de um método ‘imediato’. Eu sou o oposto, quero ter um plano a longo prazo. Acho que uma frase famosa de Bernie é ‘não faça planos a longo prazo porque você não sabe o que estará lá quando chegar lá’”.