Atraso nas regras de 2017 beneficia as equipes maiores

“As equipes de maior orçamento terão uma grande vantagem quando se trata de adaptar às regras ainda a serem determinadas de 2017”, diz o diretor-técnico da Williams, Pat Symonds.

A Fórmula 1 tem discutido muito uma reformulação para 2017 e, sem nenhuma direção concluída até o final de fevereiro, a Comissão de F1 optou por adiar o prazo das regras técnicas até 30 de abril.

Symonds calcula que o atraso irá prejudicar seriamente as equipes menores.

“Se em até 29 de fevereiro tivéssemos decidido quais as regras eram para 2017, eu diria: ‘Bem, está muito tarde, mas todo mundo tem tempo para fazê-lo’. Se o atraso passar de 1 de maio, então acho que isso dá uma vantagem muito grande para as grandes equipes. Elas têm recursos maiores tanto em termos de dinheiro e de mão de obra”.

“Então estamos chegando a um ponto em que as regras não são as mesmas para todos… ou pelo menos os efeitos das regras não são as mesmas para todos”.

As mudanças planejadas na F1 para 2017, com foco na nova carenagem, visam criar “carros mais emocionantes, apresentando downforce adicional para aumentar a velocidade e tornar os tempos de volta mais baixos. Os carros seriam mais longos e mais largos, e aumentaria a largura dos seus pneus”.

“Nós temos um conjunto de regras – regras aerodinâmicas – sobre a mesa que está bem, mas não muito mais do que isso”,comentou Symonds. “Para ser honesto, está muito difícil neste momento dizer onde tudo vai acabar”.

“Há diferentes ideias sobre o que é necessário. Sempre disse que não me importo quais são as regras, desde que sejam as mesmas para todos. Isso é o que importa”.