Arrivabene: Kimi Raikkonen detesta o circuito de Mônaco

Maurizio Arrivabene, chefe da Ferrari, diz que as dificuldades de Kimi Raikkonen no GP de Mônaco podem ser atribuídas ao fato do finlandês ter uma ‘antipatia’ com circuito.

Raikkonen foi o sexto na classificação, dois décimos mais lento do que seu companheiro de equipe Sebastian Vettel, mas largou em 11º após uma punição de cinco lugares pela troca de caixa de câmbio.

Na corrida, ele bateu nas barreiras do ‘hairpin’ com o asfalto molhado e quebrou sua asa dianteira, que ficou presa embaixo de suas rodas dianteiras e provocou seu abandono precoce.

Foi a segunda vez na temporada que Raikkonen não completou uma prova, mas Arrivabene acredita que Mônaco foi um caso único.

“Todo piloto que já conheci tem uma pista que não lhe agrada, e Kimi não gosta de Mônaco, apesar de ter vencido aqui uma vez”, disse Arrivabene.

“Não precisamos reclamar de Kimi, mas sim aceitar que a corrida dele terminou cedo. Ele está se esforçando para fazer sempre o seu melhor no restante da temporada”.