Apoio financeiro de Sirotkin será destinado para desenvolver carro da Williams

Os apoiadores de Sergey Sirotkin dizem que o dinheiro que estão colocando na Williams será todo gasto em desenvolvimento para melhorar o carro da equipe.

A decisão da equipe de assinar com o russo de 22 anos sobre outros candidatos, incluindo Robert Kubica, Pascal Wehrlein e Paul di Resta, levou a sugestões de que era uma decisão financeira para preencher lacunas no orçamento da Williams.

No entanto, dirigentes da SMP Racing, que apoiam a carreira de Sirotkin, dizem que seu investimento é direcionado especificamente ao desenvolvimento dos carros, em vez de simplesmente ajudar a Williams a pagar suas contas.

O presidente-executivo da SMP Racing, Dmitry Samorukov, disse: “O lado financeiro do acordo é o mais secreto, mas estamos muito esperançosos – na verdade, certo – que a parte monetária será direcionada ao desenvolvimento de tecnologias, para o carro ir mais rápido.

“Para ser ainda mais preciso: sabemos que a cooperação financeira com Williams vai para melhorar o carro. Seja qual for o dinheiro, será para tornar o carro mais competitivo”.

O chefe do SMP, Boris Rotenberg, disse que, enquanto o dinheiro estava sendo gasto com a Williams, ele não sentiu que esse fosse o fator decisivo em Sirotkin.

Quando perguntado sobre a quantidade de dinheiro que o SMP estava gastando, ele disse: “O dinheiro é sempre uma parte importante do automobilismo, é um esporte caro. Mas aqui não é um princípio de dinheiro, é Sergey, que provou que ele pode trabalhar com o carro, ele pode ser tão rápido quanto os pilotos regulares da equipe, e ele pode trabalhar com a máquina, os engenheiros e estabelecer um ótimo relacionamento com a equipe.

“É por isso que Williams o escolheu, porque em Abu Dhabi ele fez o melhor que pôde e surpreendeu a todos. Sim, estamos investindo dinheiro, mas estamos investindo em tecnologia, no carro novo, que veremos em fevereiro e seguiremos”.

O chefe-técnico da Williams, Paddy Lowe, acredita que o carro 2018 da equipe será um “passo significativo” em relação ao seu antecessor.

“Definimos alvos internamente, sempre procuramos conhecer aqueles, e eles estão sempre muito esticados”, disse ele.

“Nós fizemos isso para este novo carro que vamos trazer no final de fevereiro, então pensamos que será um passo muito significativo em relação ao carro do ano passado. Onde isso nos leva na medida absoluta, contra todas as outras equipes, não podemos prever.

“Nós continuamos forçando ano a ano, mês a mês, então estamos otimistas sobre o que podemos fazer, mas também somos realistas”.