Análise técnica: Ferrari SF71H evolui o assoalho e o novo difusor

No inverno, a Ferrari trabalhou muito no desenvolvimento do assoalho e do seu novo difusor traseiro.

A primeira mudança aconteceu quando testaram uma nova saída para o fluxo de ar no grande prêmio dos Estados Unidos de 2017.

No teste da pré-temporada em Barcelona, vimos pela primeira vez como a traseira do modelo SF71H ficou mais compacta, e as novas evoluções que “simulam” e lembram o efeito do S-DUCT você passa a entender agora:

Traseira Ferrari SF-71H
Foto: Reprodução

1 – As setas de nº 1 na cor negra, mostram o caminho do fluxo de ar que sai dos defletores laterias na frente do SF71H, e segue até a carenagem perto das barras da suspensão traseira.

2 – As linhas em amarelo, mostram que o fluxo de ar faz um “X” entrando por uma cavidade especialmente criada saindo no difusor perto do “monkey seat”. Essa novidade ajudou a dar mais estabilidade na traseira do modelo SF71H nos testes na Catalunya.

3 – As setas de nº 2 na cor azul, mostram a “perfeita” direção do fluxo de ar depois de direcionado pelas aletas, mini flaps, e o difusor na asa traseira. Outro detalhe interessante é que o ar após passar pela asa traseira cria bastante turbulência que irá atrapalhar bastante quem vier atrás do modelo SF71H.

 

Abaixo veja a lateral do assoalho que foi remodelada e mostra claramente o caminho do fluxo de ar lateral no modelo SF71H:

Assoalho Ferrari SF-71H
Foto: Reprodução

1 – A seta de nº 1 mostra o caminho do fluxo de ar que vem pela parte baixa da guelra de peixe (ranhuras) no assoalho e do defletor lateral.

2 – A seta de nº 2 mostra a cavidade a qual o fluxo de ar é enviado e sai por duas cavidades no difusor ao lado dos escapamentos.

3 – A seta de nº 3 mostra o desenho de uma nova aleta que desvia o fluxo de ar para a lateral do difusor e para cima com um outro flap que trabalha como uma rampa.

4 – A seta de nº 4 mostra que a Ferrari criou uma capa junto ao pivô da suspensão traseira com um mini flap que joga o ar para o arrefecimento dos freios Brembo, e junto a ele criaram duas rampas para direcionar o fluxo de ar para cima e a outra parte para o centro.

5 – A seta de nº 5 mostra como o fluxo de ar se direciona corretamente na carenagem na parte externa, e segue o mesmo caminho do fluxo de ar que passa por dentro da cavidade (seta nº 2). Essa solução mantém o fluxo de ar “estável” e o modelo SF71H com uma traseira bem compacta sofre menos com a instabilidade do vento nas curvas.

 

Vejam a foto da ‘Motorsport.com’ mostrando em detalhe a nova mudança no SF71H:

Difusor Ferrari SF-71H
Foto: Reprodução

1 – A seta de nº 1 mostra a cavidade do difusor por onde o fluxo de ar percorre todo o caminho desde os defletores ao assoalho do modelo SF71H.

2 – A seta de nº 2 mostra o flap adicionado que direciona parte do fluxo de ar que veio da lateral do assoalho. Realmente é impressionante o trabalho da Ferrari com este novo assoalho e difusor traseiro.

 

 

Dan Chandller, blogueiro focado no lado técnico da Fórmula 1, escreve para o seu blog pessoal STRF1 (https://startracingf1.wordpress.com/) e agora para a F1Mania.