Empresário e pai não comentam sobre possível contrato entre Magnussen e Renault

O empresário o e pai de Kevin Magnussen estão se negando a comentar sobre as notícias de que o ex-reserva da McLaren está agora prestes a retornar ao grid da Fórmula 1.

Conforme informamos ontem, o dinamarquês, que foi dispensado pela McLaren no final do ano passado, deve substituir Pastor Maldonado na nova equipe de fábrica da Renault.

Sabe-se que tensas conversas entre a montadora francesa e o patrocinador de Pastor Maldonado, a venezuelana PDVSA, têm acontecido nas últimas semanas, e que Magnussen visitou a sede da equipe em Enstone.

Fontes dizem que é provável que o acordo com Magnussen, bem como o novo chefe de equipe Frederic Vasseur, serão confirmados pela Renault na próxima quarta-feira em Paris.

A emissora dinamarquesa ‘TV2’ disse que o empresário de Magnussen, Dorte Riis Madsen, não comentaria sobre o caso.

E o tabloide ‘BT’ também tentou sem sucesso entrar em contato com seu pai e ex-piloto Jan Magnussen.

O ex-piloto Jason Watt alertou que as negociações entre a Renault e PDVSA podem simplesmente passar por uma reviravolta e enganar a imprensa.

“Pode ser que Kevin esteja sendo usado (pela Renault) para pressionar Maldonado (e seu patrocinador) a pagarem pelo cockpit”, disse ao jornal ‘Ekstra Bladet’.