Renault negocia acordo com o patrocinador de Pastor Maldonado

Representantes da Renault estão na Venezuela, numa tentativa de concluir as negociações de patrocínio com a PDVSA que confirmariam Pastor Maldonado para a próxima temporada, segundo o site da revista ‘Autosport’.

Foi anunciado no GP de Cingapura do ano passado que Maldonado continuaria com a Lotus para um terceiro ano em 2016. Na época, a Lotus estava em negociações com a Renault a respeito da aquisição de uma participação majoritária na equipe, com a Renault aparentemente satisfeita em manter Maldonado.

Mas com o tempo passando, e com o acordo para aquisição da Lotus chegando a uma conclusão, a Renault fez um balanço das patrocinadoras que queria estar associada. Naquele momento ainda havia debates sobre quais patrocinadores permaneceriam, que incluía a gigante estatal de petróleo e gás da Venezuela PDVSA, que apoiou a carreira de Maldonado por muitos anos.

A Renault acha que as mudanças significativas na pintura a serem feitas no carro – programada para ser revelada no início de fevereiro – afetam o espaço disponível, que por sua vez, alteram o contrato existente.

A situação em torno de Maldonado ficou ainda mais complicada pela eleição geral realizada na Venezuela no início de dezembro, com a possibilidade do presidente Nicolas Maduro ser deposto. Maduro, no entanto, não está aceitando tudo calmamente, resultando num caos político, aliado à instabilidade econômica, resultado da queda do preço do petróleo.

Estas são as razões pelas quais, após a Renault anunciar a assinatura da aquisição da Lotus em dezembro, o CEO Carlos Ghosn foi vago sobre a confirmação da equipe de pilotos.

A Renault, então, decidiu continuar com Maldonado e, obviamente com a PDVSA, com discussões em curso atualmente para finalizar um novo acordo. Apesar do fato de Maldonado ter um contrato de piloto válido, a Renault foi forçada a olhar para um plano B, caso a PDVSA opte por não continuar.

Acredita-se que o ex-piloto da McLaren, Kevin Magnussen, demitido pela equipe no final da temporada passada, está na lista da Renault.

Apesar da situação de Maldonado, o assento de Jolyon Palmer – e sua estreia na temporada este ano – não está de maneira alguma afetada.