Adrian Sutil abre processo milionário contra a Sauber

Mais uma vez, a Sauber está enfrentando problemas legais antes do início de uma nova temporada da Fórmula 1.

No ano passado, foi a disputa com Giedo van der Garde, e relatos suíços agora sugerem que outro piloto insatisfeito está processando a equipe.

O jornal ‘Neue Zurcher Zeitung’ disse que, nesta semana, a suprema corte de Zurique considerou admissível uma reivindicação de 3,5 milhões de francos suíços em indenização feita pelos advogados de Adrian Sutil.

Como Van der Garde, Sutil supostamente assinou um contrato com a Sauber para 2015, mas a equipe acabou dando suas vagas a Felipe Nasr e Marcus Ericsson.

Segundo o relato, a Sauber argumentou na corte que Sutil perdeu seu lugar por causa da falta de performance e por ter criticado publicamente a equipe em uma coletiva de imprensa.

A Sauber alega que Sutil, agora piloto reserva da Williams, também prometeu 40 milhões de francos suíços em patrocínio que nunca foram entregues, acrescentou o ‘Neue Zurcher Zeitung’.

Comentando a aparente vitória de Sutil na corte esta semana, Monisha Kaltenborn, chefe da Sauber, declarou ao jornal ‘Blick’: “A decisão diz respeito apenas a questões de procedimento”.

Enquanto isso, Sutil comentou: “Estou tranquilo em relação a isso, já que não fiz nada de errado”.