Presidente impõe título como meta e a Ferrari aceita

Maurizio Arrivabene diz que seu trabalho é cumprir a meta ambiciosa estabelecida por Sergio Marchionne, presidente da Ferrari, para 2016.

“2016 deve ser o ano para retornarmos ao topo”, declarou Marchionne. “Queremos nos apresentar na Austrália como a equipe a ser batida. Sabemos que nossos rivais são fortes, mas não temos medo deles, já que somos a equipe mais bem sucedida na história da Fórmula 1?.

Arrivabene, chefe da equipe, tem sido menos ousado quando se trata de estabelecer objetivos claros para este ano, mas ele afirmou que as metas de seu chefe precisam ser respeitadas.

“No momento em que entrarmos na pista para testar, vamos entender onde estamos e se existe razão para otimismo”, disse o italiano. “Mas Marchionne é o presidente e está certo em estabelecer metas. Preciso alcançá-las e não tenho nenhum problema com isso”.