Romain Grosjean fala em volta a correr com a Renault

Romain Grosjean diz que gostaria de, eventualmente, voltar para Enstone e correr pela agora rebatizada equipe Renault na Fórmula 1. Em meio à incerteza sobre o futuro da equipe em setembro passado, o piloto francês decidiu deixar a Lotus depois de quatro anos e se juntar à recém-chegada Haas para 2016.

Após seis meses de negociações prolongadas, a Renault confirmou em dezembro que vai voltar à F1 em 2016 como equipe de fábrica, após a aquisição da Lotus. Grosjean, que foi piloto de testes da Renault em 2008 e fez sua estreia na F1 pela escuderia em meados de 2009, disse que foi difícil deixar Enstone, mas não fechou as portas para um retorno.

“Enstone é um grande capítulo da minha vida”, disse Grosjean ao site Autosport. “As pessoas de lá são amigos e família e eu conheço todos os cantos da fábrica. Há alguns anos, eu estive lá no Natal. Quando eu morava no Reino Unido, eu fui lá em 24 de dezembro com meu cunhado”.

“Foi difícil sair, mas nós não estaremos muito longe no paddock. E quem sabe? Talvez daqui a três ou quatro anos, eles produzem um carro vencedor, me ligam e dizem: ‘vamos vencer juntos’. Isso seria o ideal. Como francês seria grande”, prosseguiu ele, que acredita na evolução gradual da Renault.

“É uma equipe campeã mundial. As vitórias em 2005 e 2006 não foram há tanto tempo. Há um grande potencial em Enstone. Eu sei disso e Enstone sabe, mas é difícil provar isso, se você não tem as ferramentas que você precisa”, concluiu Grosjean, referindo-se aos dois últimos anos problemáticos da Lotus.