Bernie Ecclestone: “A Lotus não sobreviverá sem acordo com a Renault”

Bernie Ecclestone acredita que a Lotus não vai sobreviver se o chefe da Renault, Carlos Ghosn, não der luz verde ao negócio de aquisição na próxima semana.

O chefe-executivo da Fórmula 1 está em discussões com Jerome Stoll, executivo da Renault, a respeito de futuros pagamentos pelo valor histórico da fabricante francesa.

“Tenho certeza de que eles vão parar”, disse Ecclestone. “Eles estão executando um negócio sem sucesso, eles não têm dinheiro suficiente para continuar. Então, eles vão parar. Eles estão em apuros com as finanças de qualquer maneira, então eu não posso ver como um contrato com a Mercedes possa ajudar”.

O veterano dirigente se refere ao contrato de fornecimento de motores ainda existente entre Lotus e Mercedes.

Em relação à decisão crucial da Renault, ele respondeu: “Nenhuma notícia. Estamos esperando por Ghosn na segunda-feira”.

Ecclestone também confirmou que as negociações com a Renault ficaram complicadas quando um acordo com a FOM que garantiria motores para a Red Bull em 2016 foi superado por um acordo separado entre a Renault e a equipe.

“Fizemos uma oferta, eles (Renault) voltaram a dizer que estão felizes com a oferta, se você mudar isso, isso e isso. Nós concordamos em comprar motores deles para fornecer às equipes. Eles disseram que estava tudo bem. Nós pagaríamos pelos motores e tínhamos acabado de vendê-los”, explicou.

“Então, eles tinham uma oferta nossa para comprar motores para vender à Red Bull, para se certificar de que (a equipe) teria um motor, e depois eles vão e fazem um acordo separado com a Red Bull. Estávamos tentando ajudar, mas eles não precisam de qualquer ajuda, eles fizeram tudo por conta própria”, completou Ecclestone.