Renault ainda não decidiu seu futuro na Fórmula 1

A Red Bull está agora confiante que estará na Fórmula 1 em 2016. Antes, a equipe austríaca estava ameaçando deixar a categoria por conta da sua busca por uma nova fornecedora de motores.

Mas, de acordo com o jornalista Christian Sylt, escrevendo para o ‘The Telegraph’, o chefe de equipe Christian Horner revelou que nas últimas contas da Red Bull “não há planos ou intenções que afetariam materialmente as operações da empresa nos próximos 12 meses.

Acredita-se que o plano da Red Bull agora seja correr em 2016 com um motor Renault sem expor a marca da montadora francesa para usar o novo motor independente em 2017.

“É justo dizer que a Red Bull encontrou uma solução”, disse o chefe da Renault, Cyril Abiteboul. “Mas primeiro temos que decidir nossa participação na F1. O que queremos fazer? O que faremos com a Lotus? Com a Red Bull e a Toro Rosso? Eu sei quais são os rumores, mas decisão está nas mãos do nosso CEO”.

Ao que tudo indica, o presidente da Renault, Carlos Ghosn, fará uma decisão final antes de 8 de dezembro.