Button fala sobre a atmosfera brasileira e o momento que vive na McLaren-Honda

Felipe Domingues, Guilherme Cardoso e Luis Fernando Ramos

INTERLAGOS – São Paulo (SP)

Jenson Button esteve presente na coletiva de imprensa organizada pela FIA nesta quinta-feira em Interlagos em preparação para o GP do Brasil de Fórmula 1.

O piloto britânico da McLaren falou sobre como é o sentimento de voltar a um circuito onde venceu no passado e sobre o presente difícil que a sua equipe e a montadora Honda vem enfrentando durante toda esta temporada.

Leia a entrevista:

PERGUNTA – Você já venceu aqui. É bom voltar?

– Em primeiro lugar, eu gostaria que fosse 2013, alguns anos atrás. Eu sempre gosto de vir aqui, uma ótima atmosfera, com vários campeonatos decididos aqui. Claro que não será um fim de semana fácil, mas será melhor que o último. Vamos aproveitar o máximo que der.

PERGUNTA – O que tirar desse ano?

– Muito aprendizado. É claro que ainda é uma parceria muito jovem, mas aprendemos muito nesse ano, com a unidade motora, aerodinâmica… Temos muito a tirar dessa temporada. Precisamos dar um salto grande no próximo ano e será um inverno grande, mas estamos esperançosos.

PERGUNTA – Quais as fraquezas e forças de suas equipes?

– Não temos fraquezas, somos perfeitos (risos). Temos muitas forças, todos conhecem a McLaren, ainda é o mesmo time. Acho que estamos fazendo um bom trabalho, tirando o possível do que temos. Nossos problemas, como disse antes, é que nossa parceria é muito jovem, isso leva tempo. É difícil fazer grandes mudanças no meio da temporada. Queremos brigar pela frente. Se iremos vencer, não sei, mas queremos estar na frente no ano que vem. A confiança também é uma força, porque mesmo como estamos, ainda somos confiantes.

A programação oficial do GP do Brasil começa nesta quinta-feira, ainda que sem carro na pista, mas com as entrevistas coletivas organizadas pela FIA e que tem presença obrigatória dos pilotos convocados.

A F1Mania/LANCE! acompanha ‘in loco’, como fez ao longo do ano, a penúltima etapa da temporada 2015 da Fórmula 1 e esteve presente na entrevista coletiva.