Em meio às obras, equipes já se preparam para o GP do Brasil, em Interlagos

Luis Fernando Ramos

São Paulo (SP)

Com as reformas em Interlagos ainda inacabadas, as opiniões sobre o espaço destinado às equipes dividem seus membros no paddock em São Paulo. Se por um lado todos celebram o ganho de espaço, há um consenso de que o novo projeto não servirá para Interlagos atingir o mesmo padrão dos outros autódromos que a Fórmula 1 visita.

CONFIRA FOTOS DAS OBRAS E DA PREPARAÇÃO DAS EQUIPES EM INTERLAGOS

A área de cerca de 250 metros quadrados – três vezes maior que a anterior – está sendo bem aproveitada pelas equipes. Utilizando divisórias, cada time pode distribuir o espaço como bem entender. O LANCE!/F1Mania pôde conhecer a área da Williams. A maior parte é tomada pela área de refeição, com diversas mesas. Do lado direito, o time montou dois escritórios: um para os chefes Claire Williams e Mike O’Driscoll; o outro para sua equipe de comunicação de marketing. Ao fundo, uma área de copa e cozinha. Do lado esquerdo, duas salas para seus pilotos – bem apertadas, com um metro e meio de largura e quatro e meio de profundidade.

– Melhorou muito em relação a como era até o ano passado. Especialmente o pessoal da cozinha está satisfeito. Mas ainda não temos o mesmo espaço de circuitos fora da Europa, como a Rússia, por exemplo. O padrão hoje é termos dois andares para cada equipe. Aqui, a reunião dos engenheiros vai acontecer na área comum, onde ficam as mesas – explica Max Constanduros, assessor de imprensa da equipe.

Alguns detalhes também podem ser aperfeiçoados para o ano que vem. Falta, por exemplo, uma porta na parte de trás desta área das equipes. Assim, o lixo da cozinha, que é retirado várias vezes por dia, precisa passar pelo lugar onde os times recebem seus convidados.

Membros das equipes se espantam ao saber que o andar superior, que ficará pronto no ano que vem, será reservado para convidados VIP e não para os times. E afirmam que a edição deste ano não será fácil para trabalhar.

– Estamos há dias montando nossas coisas no meio de um canteiro de obras. É inacreditável que demoraram tanto tempo para finalizar apenas metade das obras. E que estão fazendo uma obra tão grande mas que, quando finalizada, não vai deixar os boxes mais largos, apenas mais altos – disse o mecânico da Red Bull, Stefan Vereno.

A reforma em Interlagos está orçada em R$ 145 milhões, com 92% do valor pago com recursos federais do PAC, o Programa de Aceleração do Crescimento.