Niki Lauda: “Mercedes aprovou mudanças no regulamento da F1 pela competição”

Niki Lauda acredita que a Ferrari poderá desafiar seriamente o domínio da Mercedes em 2016. Apesar da marca alemã ter conquistado novamente os títulos de pilotos e construtores neste ano, Lauda, presidente da equipe, acha que a situação de 2015 foi bem diferente de 2014.

“Em 2014, era fácil ver nossa vantagem”, declarou o austríaco à revista italiana ‘Autosprint’. “Tínhamos o melhor motor e o melhor chassi. Mas a Ferrari progrediu bastante neste ano. Desde que eles estrearam o novo motor em Monza, eu diria que, em termos de potência e eficiência, a vantagem de 20 cavalos que nós tínhamos desapareceu”.

“Agora, o chassi da Mercedes ainda é melhor, mas espero que a situação seja novamente diferente no próximo ano, porque é difícil para uma equipe manter uma vantagem tecnológica por muito tempo. Quando você já está quase no topo da performance possível com o regulamento técnico, é difícil progredir. Assim, você fica ao alcance daqueles que estão atrás”.

O interessante é que a Mercedes apoiou uma revisão das regras para 2016 que permitirá o desenvolvimento das unidades de potência durante a próxima temporada. O número de “tokens” disponíveis também foi aumentado com a aprovação da Mercedes, apesar de Lauda insistir: “Era a única atitude possível para nós”.

“Não acontece com tanta frequência uma equipe permitir que os outros a alcancem com uma mudança no regulamento, mas nós também temos de reconhecer que o texto das regras era estúpido. Até mesmo a Honda, que entrou depois, teria ainda menos fichas de desenvolvimento, o que era ridículo – as regras estavam erradas”.

“Para a Mercedes, é mais satisfatório vencer em um contexto onde existe mais competição, e eu nunca tive medo da competição em toda a minha vida. Portanto, se as regras estão mal escritas, você precisa alterá-las”, acrescentou Lauda.