Niki Lauda pode deixar a Mercedes no final desta temporada

O conflito entre os dois pilotos não é a única tensão dentro da Mercedes no momento.

Depois que Nico Rosberg derrotou Lewis Hamilton na disputa pela vitória no México, a inimizade entre os dois ficou clara quando eles se cumprimentaram friamente. “Não vou comentar isso. Deixarei vocês julgarem”, disse o alemão.

Para muitos, a tensão renovada se deve ao fato de Hamilton, que acabou de conquistar seu terceiro título mundial, simplesmente não ter gostado da derrota. Também ficou claro que ele não ficou feliz com a ordem de fazer um segundo pit-stop quando seus pneus ainda estavam bons.

E o britânico não foi o único que suspeitou que isso lhe custou a vitória, com o jornal espanhol ‘El Mundo’ dizendo que pareceu “um presente da Mercedes” para Rosberg. “A Mercedes não deixou Hamilton escolher a estratégia, consequentemente protegendo Rosberg”, acrescentou o diário esportivo ‘Marca’.

Falando aos repórteres britânicos na segunda-feira, Hamilton concordou: “A equipe sentiu a necessidade de agradá-lo (Rosberg). Sei do que estou falando, mas não vou dar detalhes. Você deveria perguntar a Toto (Wolff) e Niki (Lauda) o que eles têm de fazer nos bastidores para mantê-lo feliz”.

Mas Lauda, presidente da equipe, insiste que a vitória de Rosberg foi merecida. “Eu o parabenizo por ter se recuperado da situação em que estava antes. Em todos os aspectos, ele foi melhor do que Lewis no México”, disse ele.

Ao mesmo tempo, surgiram rumores de que nem tudo está bem no relacionamento entre os chefes Wolff e Lauda. Após o México, enquanto Lauda conduzia entrevistas com a imprensa, Wolff supostamente cancelou seus compromissos pós-corrida e deixou rapidamente o circuito.

Um diretor de relações públicas da Mercedes deu indícios da discórdia, insistindo que Lauda não é o porta-voz oficial da equipe.

“Fontes relataram ao ‘The Times’ que Lauda está pensando em sair da equipe, possivelmente já no final da temporada”, afirmou o jornal baseado em Londres.