Augusto Farfus destaca pole position e mais pontos na corrida 2 em Zandvoort

Brasileiro da BMW conquistou a posição de honra no grid de largada pela sexta vez na categoria, mas estratégia não saiu como o esperado e ele terminou em 8º. Agora, segue para o Japão, onde disputa os 1000km de Suzuka neste fim de semana

Após um sábado positivo, com o 2º lugar no grid de largada e o 6º lugar na primeira corrida da etapa, o domingo (20) em Zandvoort começou ainda melhor para Augusto Farfus. O brasileiro fez a volta mais rápida na classificação e garantiu a pole position pela sexta vez na categoria. Assim, o piloto da BMW foi confiante para a prova, em busca de mais um bom resultado na Holanda.

Numa largada apertada, Farfus perdeu a posição para Marco Wittmann e foi chamado pela equipe BMW Team RMG para o pit-stop obrigatório para a troca de pneus ainda no fim da primeira volta. Porém, ao contrário do que tem acontecido na maioria das corridas no ano até agora, com esse novo formato de disputa, os pilotos que retardaram sua entrada para os boxes tiveram uma vantagem maior na estratégia. Assim, quando todos os pilotos já tinham parado, Augusto se encontrava no pelotão intermediário e, num circuito apertado e com poucos pontos de ultrapassagem, não conseguiu avançar mais, completando as 37 voltas em 8º.

Apesar de esperar mais da etapa, especialmente da corrida deste domingo, Augusto Farfus ressaltou a forte performance demonstrada durante todo o fim de semana em Zandvoort. Com os pontos conquistados nas classificações (que premiam os três melhores colocados) e nas duas provas, o curitibano somou 17 pontos na Holanda e subiu uma posição na classificação geral. Com 168 pontos ainda em jogo nas três etapas restantes, Farfus aposta em uma escalada na tabela para terminar em alta o campeonato.

Desafio no Japão:

Antes da próxima etapa do DTM, que acontece 8 e 10 de setembro em Nürburgring, Farfus segue para o Japão. No próximo fim de semana, o brasileiro disputa os 1000km de Suzuka, onde já subiu ao pódio em 2014. A tradicional prova é válida como etapa do Super GT japonês, e Augusto integra o trio da equipe BMW Team Studie, formado também pelo japonês Seiji Ara e o alemão Jörg Müller, a bordo da BMW M6 GT3.

Augusto Farfus: 

“Deixo Zandvoort orgulhoso da minha performance. Depois de largar na pole, fizemos nosso pit-stop logo no início da corrida, nos precavendo de um possível safety-car, que é bem comum nesta pista, e a estratégia não saiu como o esperado, mas isso faz parte do automobilismo. Apesar disso, mostramos do que somos capazes, que estamos melhorando prova a prova. Tivemos um carro muito competitivo durante todo o fim de semana, e por isso estou confiante que teremos uma forte reta final na temporada do DTM”.